Lei de Bases da Saúde – A Resposta ao PS

Lei de Bases da Saúde – A Resposta ao PS

O Partido Socialista, que se arroga fundador do Serviço Nacional de Saúde, vai deixar como legado o início da sua destruição. Esta tarde no Parlamento em resposta ao PS.

Ver vídeo

Crise no Serviço Nacional de Saúde

Crise no Serviço Nacional de Saúde

A crise que se vive atualmente no Serviço Nacional de Saúde, patente na Greve dos Enfermeiros e numa proposta de Lei de Bases que fica aquém das expectativas, estiveram em debate no programa ‘Parlamento’ na RTP3 no qual participei juntamente com as Deputadas Jamila Madeira (PS), Isabel Galriça Neto (CDS) e Paula Santos (PCP).

Ver vídeo

Proposta da Lei de Bases da Saúde em Debate na RTP3

Proposta da Lei de Bases da Saúde em Debate na RTP3

A inacção do Ministério da Saúde com consequências graves, como o adiamento de milhares de cirurgias, devido à greve dos Enfermeiros.

Além disso, a Proposta da Lei de Bases da Saúde do Governo não responde às necessidades dos Portugueses e não acolhe apoios. Estive na RTP3 para debater estes temas com a ex-Ministra da Saúde Dra. Ana Jorge, sob moderação da Ana Lourenço.

Ver vídeo

Greve dos Enfermeiros

Greve dos Enfermeiros

A greve dos Enfermeiros, a passividade do Governo e as devastadoras consequências do adiamento de milhares de cirurgias de utentes que já estavam meses à espera.

A degradação do Serviço Nacional Saúde, patente nas demissões sucessivas em diversos hospitais, o aumento no número de idas aos serviços de urgência, que mostra que os portugueses estão mais doentes, são apenas dois exemplos dessa degradação.

De uma vez por todas, o Primeiro-Ministro tem de assumir a saúde como prioridade.

Questionei a Ministra da Saúde sobre a situação preocupante em que se vive nesta área em Portugal.

 

Ver vídeo

UNITE no Dia dos Direitos Humanos

UNITE no Dia dos Direitos Humanos

No Dia dos Direitos Humanos, 10 de Dezembro, que marcou o 70º aniversário da Declaração dos Direitos Humanos, UNITE – Parliamentarians Network reuniu para preparar o ano de 2019 e garantir que continuamos a trabalhar por uma vida melhor para as pessoas que vivem com HIV/SIDA, hepatites virais e outras doenças infecciosas.

Saber mais

Jantar PSD Dedicado à Saúde

Jantar PSD Dedicado à Saúde

Agradeço ao Tiago A. G. Fonseca e ao PSD Camarate, Unhos e Apelação pelo convite e pela forma como me receberam no jantar temático dedicado ao tema da saúde.

É bom ver a dinâmica dos Militantes na construção de uma alternativa para o país.

A todos o meu muito obrigado!

Eliminação das Hepatites Virais em Debate no Parlamento Europeu

Eliminação das Hepatites Virais em Debate no Parlamento Europeu

Estive no Parlamento Europeu, com a coligação ACHIEVE, para debater a eliminação da hepatite na UE 2019-2024.

Enquanto fundador e presidente da Rede de Parlamentares UNITE, desafiei a Comissão Europeia a alargar a sua contribuição para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável antes do prazo, que devem ser implementados por todos os países do mundo até 2030, a fim de abrir caminho e servir de inspiração para o resto do mundo.

Na UNITE, trabalhamos juntos, procurando mudar leis e mentalidades, de modo a garantir que o acesso à saúde seja uma realidade para todos.

Saber mais

Apresentação do Livro “Sonhando com um Hospital Optimista”

Apresentação do Livro “Sonhando com um Hospital Optimista”

Foi com imensa alegria que estive presente na AESE – Escola de Negócios – para assistir à apresentação do livro “Sonhando com um Hospital Optimista” da autoria do meu amigo Professor José Fonseca Pires.

Bem precisamos de optimismo no SNS, com equipas mais motivadas, serviço funcionais e com doentes e cuidadores satisfeitos – recomendo a leitura!

Saber mais

Risco Nuclear Global

Risco Nuclear Global

Faço parte do grupo de 79 figuras políticas, diplomáticas e militares europeias a apelar para que tanto a Rússia como os EUA não tomarem medidas unilaterais que ponham em risco o futuro do Tratado Nuclear INF (Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário) sem maiores esforços, pois tal movimento provavelmente desencadearia uma corrida às armas e prejudicaria o regime global de não proliferação nuclear.

Este tratado, celebrado em 1987 entre os Estados Unidos e a antiga União Soviética, baniu os mísseis nucleares de curto e médio alcance – 500 a 5500 quilómetros – na Europa.

Ver lista completa

Vacinas no Orçamento de Estado 2019

Vacinas no Orçamento de Estado 2019

1. O PSD votou a favor das propostas do PCP e do BE que prevêem o alargamento e reforço do Programa Nacional de Vacinação durante o ano de 2019, por ação do Governo, em articulação com a Direção Geral da Saúde; nomeadamente as vacinas para a Meningite B, para o Rotavírus e alargando aos indivíduos do sexo masculino a administração da vacina contra o vírus do Papiloma humano (HPV).

2. Logo, a DGS tem de se pronunciar. Mas com a nossa votação, o PSD assegurou o cabimento orçamental que garante o acesso às vacinas assim que estas sejam aprovadas. O Governo não se poderá desculpar com falta de verbas nem poderá atrasar mais esta avaliação. E espera-se um parecer célere da parte da comissão técnica da DGS.

3. Caso a comissão técnica aprove uma, duas ou todas as vacinas, estas devem ficar disponíveis de imediato sem custos para as famílias e sem termos que esperar pelo Orçamento de Estado de 2020 para o efeito. Se chumbarem as vacinas, a verba deve ser investida nas políticas de saúde pública que estão francamente subfinanciadas. Mas a cabimentação orçamental está agora assegurada.

4. Há hoje uma discriminação negativa dos pobres face aos ricos deste país. Quem tem dinheiro, dá estas vacinas aos seus filhos por recomendação dos Pediatras. Quem não tem condições económicas para tal, simplesmente não vacina. Uma violação do princípio da universalidade do SNS.

5. A recomendação da Sociedade Portuguesa de Pediatria de 2018 é claramente favorável para as 3 vacinas.

6. Para além de serem vendidas em Portugal – a custo dos pais que pagam do seu bolso – os seguintes países disponibilizam as vacinas gratuitamente como parte dos seus planos nacionais de vacinação:

  • HPV para rapazes: 20 países, incluíndo Austrália, Áustria, Brasil, Canada, Alemanha, Israel, Itália, Nova Zelândia, Norway, e EUA.
  • Rotavírus: Áustria, Bulgária, Finlândia, Alemanha, Itália, Polónia e Reino Unido;
  • Meningite B: Áustria, Itália, Polónia e Reino Unido.

Saber mais