“Edição da Manhã”, SIC

No passado dia 20 de Julho, tive o prazer de participar numa agradável conversa na “Edição da Manhã”, da SIC, sobre a hepatite c e o modelo “Let’s End HepC”.

Portugal tem tido um grande avanço em relação a esta doença que surgiu há quase 30 anos e cuja cura foi descoberta em 2014/15. O nosso país foi um dos primeiros a permitir o acesso universal ao tratamento.

Já temos a cura… O que falta então para eliminar de uma vez por todas esta doença? É preciso olhar para as políticas: prevenção, diagnóstico, acesso ao tratamento e perceber o que falta, pois de acordo com as políticas actuais de Portugal, ainda não estamos a fazer o suficiente para eliminar a hepatite c até 2030.

Na Universidade Católica desenvolvemos a plataforma “Let’s End HepC” – um modelo matemático capaz de avaliar o impacto real das políticas de saúde pública, a nível mundial, na eliminação da hepatite c.

Em Portugal, cerca de 10 mil pessoas já foram curadas e mais 10 mil já foram diagnosticadas (encontrando-se em tratamento ou à espera do mesmo). De acordo com as estimativas, ainda nos faltam diagnosticar entre 30 a 50 mil pessoas que vivem infetadas pelo vírus da hepatite c sem o saber. Urge testar e diagnosticar.

Sabemos o que tem de ser feito para eliminar a hepatite c. Vamos a isso!

Veja a entrevista completa aqui