Governo falha metas do Plano Estratégico para os Cuidados Paliativos

No Plenário de dia 20 de Setembro, na Assembleia da República, eu e o PSD pressionámos o Bloco de Esquerda e o Partido Comunista Português para que estes reconheçam que têm vindo a aprovar Orçamentos de Estado que em nada favorecem a saúde de Portugal e dos Portugueses e que têm aumentado o peso das PPP em 7% e mais de 500 milhões de euros.

Uma das áreas em que esta degradação é mais visível é nos Cuidados Paliativos, tendo o Governo falhado clamorosamente todas as metas do Plano Estratégico para os Cuidados Paliativos, proposto pelo atual Governo, cujo principal objetivo era alcançar até 2018 o número de 492 camas para este tipo de cuidados de saúde, contudo esta meta e outras metas não foram cumpridas:

  • Realidade: 376 camas de cuidados paliativos
  • Objetivo: 492 camas de cuidados paliativos
  • Objetivo: 100 equipas comunitárias de cuidados paliativos
  • Realidade: 23 equipas comunitárias de cuidados paliativos
  • Em Trás-Os-Montes passou-se de 17 camas de cuidados paliativos para 12

Estes dados estavam disponíveis no website oficial do Serviço Nacional de Saúde, no entanto, todos os dados desapareceram sem explicação.

Em Portugal, estes doentes ao invés de poderem passar os últimos momentos das suas vidas com conforto e dignidade, são empurrados para um caminho de sofrimento que culmina com uma morte solitária numa qualquer cama hospitalar.

Saber mais