Documento de transferência do Infarmed

Documento de transferência do Infarmed

A entrevista ao Prof. Henrique Luz Rodrigues confirma que o Ministro da Saúde, apesar das múltiplas insistências da Assembleia da República, enviou aos Deputados uma versão incompleta do relatório e muito depois de o ter recebido.

Nas palavras do coordenador do grupo de trabalho, Professor Henrique Luz Rodrigues, faltou “transparência e equidade” no envio do relatório, acrescentando que “o gabinete do ministro não enviou o documento aos deputados a tempo de se prepararem para a audição [no Parlamento] e a versão que receberam estava incompleta”.

Afirmou, também, ter enviado o documento completo e em tempo útil ao conselho directivo da Autoridade do Medicamento — Infarmed e aos trabalhadores.

Agora resta ao Ministro da Saúde pedir desculpa. Não a mim. À Assembleia da República.

Leia a notícia aqui

Audição com o Ministro da Saúde

Audição com o Ministro da Saúde

No passado dia 20 de Junho tive a oportunidade de questionar o Ministro da Saúde na audição regimental na Assembleia da República.

São muitos os sinais e sintomas que denunciam um Serviço Nacional de Saúde cada vez mais doente.

A situação do Hospital de São João, a Lei de Base da Saúde, o relato preocupante dos problemas do SNS denunciados pelo Relatório da Primavera, os dados da época gripal e a os desafios sem resposta do Governo em torno das 35 horas semanais, foram alguns dos temas abordados durante a sessão.

Perante perguntas objetivas são poucas as respostas concretas do Senhor Ministro da Saúde. Evidentes são as promessas que já não serão cumpridas nesta legislatura.

Os doentes merecem mais.

Intervenção na Audição do Ministro na Comissão de Saúde

Intervenção na Audição do Ministro na Comissão de Saúde

No dia 18 de Abril, tive oportunidade de fazer umas perguntas incómodas ao Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, sobre tudo o que está acontecer, sem que nada aconteça: faltam médicos e enfermeiros, estão quase contratados; défice de camas de cuidados continuados, estão quase disponíveis; os prémios para reduzir listas de espera, estão quase.

Esta inércia deve-se, sem dúvida, à má gestão do Governo e à inoperância que este Ministério da Saúde tem tido perante o Serviço Nacional de Saúde.

Deputados do Grupo Parlamentar do PSD questionam Ministro da Saúde

Deputados do Grupo Parlamentar do PSD questionam Ministro da Saúde

Na última newsletter do Partido Social Democrata, libertada na véspera do debate de urgência de dia 29 de Março, urgência marcado pelo partido sobre a “Situação da Saúde em Portugal”, juntamente com os deputados do PSD, José Carlos Barros, Fátima Ramos, Cristóvão Simão Ribeiro, António Costa da Silva e Cristóvão Norte questionámos o Governo sobre várias situações preocupantes na saúde em todo o País.

Ver vídeo

Intervenção no Debate com o Ministro da Saúde no Parlamento

Intervenção no Debate com o Ministro da Saúde no Parlamento

Tive oportunidade de intervir no último debate com o Ministro da Saúde, que aconteceu no Parlamento, no dia 23 de Fevereiro.

“O Senhor Ministro da saúde não manda no SNS. Hoje é o Ministro das Finanças que manda na saúde dos Portugueses.”

Partilho abaixo o debate, onde anunciei que o Grupo Parlamentar do PSD decidiu chamar o Ministro das Finanças, Mário Centeno, à Comissão de Saúde para que explique aos portugueses as razões para os sucessivos bloqueios que tem feito ao Serviço Nacional da Saúde.