Luta contra o VIH/SIDA em São Petersburgo

Luta contra o VIH/SIDA em São Petersburgo

Na véspera da última Assembleia Geral da Inter-Parliamentary Union, uma organização global composta pelos parlamentos de vários Estados, em São Petersburgo na Rússia tive a oportunidade de visitar uma clínica de VIH/SIDA e um posto móvel de diagnóstico rápido localizados num dos subúrbios da cidade – iniciativas apoiadas pela AHF Россия, que desde 2009 tem vindo a ter um papel bastante ativo no aumento do acesso aos testes para o VIH/SIDA, melhoria dos cuidados médicos disponíveis e na defesa dos direitos dos doentes.

A luta contra a epidemia VIH continua, seja onde for.

Saber mais

“Apanha-se sida por um talher? 27% dos jovens acham que sim”

“Apanha-se sida por um talher? 27% dos jovens acham que sim”

Público | Se dúvidas houvesse… O país tem que parar de fingir que tudo está a fazer para sensibilizar a população e prevenir a infeção por VIH.

27% dos jovens acreditam que o VIH pode ser transmitida se comer ou beber de pratos, talheres e copos que já tenham sido usados por uma pessoa infectada e 12% acreditam que podem contrair a doença se alguém com VIH tossir ou espirrar perto deles.

Estes são os resultados assustadores do estudo Vida Sem Sida, realizado através de uma parceria da Universidade de Lisboa e do projecto Aventura Social, que mostra também que menos de 40% dos jovens usam sempre preservativo.

É urgente uma abordagem realista e que perdure ao longo do tempo. Acabar com a SIDA é possível mas precisamos de liderança política!

 

Ler notícia completa

Dia Mundial da SIDA – 1 de Dezembro

Dia Mundial da SIDA – 1 de Dezembro

Diário de Notícias | Mais de 1000 novas infeções por ano em Portugal.

9000 cidadãos Portugueses desconhecem que estão infetados ou deixaram de ser seguidos – perpetuando a transmissão do vírus na comunidade. Em 2014, os estudos já apontava para 7500 doentes sem acompanhamento médico.
A epidemia continua a crescer na Europa.

Esta denúncia foi feita pelo presidente do GAT – Grupo de Ativistas em Tratamento – Luís Mendão, no dia 1 de Dezembro, a propósito do Dia Mundial da SIDA

O retrato é preocupante, apesar das vitórias nacionais já alcançadas nesta área, continua a ser necessário apostar na prevenção da transmissão da doença. Estamos longe de eliminar a SIDA como uma ameaça de saúde pública mas com determinação podemos chegar lá. A luta continua.

Ler notícia completa