The Economist Event

The Economist Event

No passado dia 7 de Junho tive a honra de participar no evento do “The Economist” sobre hepatite c, em Madrid.

Foi uma agradável conversa com o meu amigo Vivek Muthu sobre a questão da eliminação da hepatite c.

Espanha já curou 100.000 pessoas com HCV em 2 anos e Portugal curou 10.000 no mesmo período.

Precisamos de diagnosticar todos os casos não detectados para eliminar, globalmente, a hepatite c até 2030.

 

Leia mais aqui

War on Cancer London

War on Cancer London

A conferência War On Cancer London, decorreu no final do mês de Novembro na capital inglesa. Aqui foram discutidos os mais recentes avanços no diagnóstico, no tratamento e nas tecnologias que têm o potencial para transformar as perspectivas para as pessoas que vivem com cancro.

Além desta discussão, refletiu-se ainda sobre as estruturas dos sistemas de saúde atuais e sobre de que forma é que a economia de saúde, os incentivos e políticas, podem atuar como uma barreira para uma melhoria nos cuidados de saúde em geral.

Foi uma honra ter sido novamente convidado pelo The Economist, desta vez para falar sobre o importante e tantas vezes esquecido tema dos cuidados paliativos e em fim de vida no contexto oncológico. Em Londres, falamos de inovação, esperança e compaixão num momento em que se vive algum optimismo pelos avanços obtidos na luta contra o cancro.

Saber mais

Conferência ‘Global Access to Healthcare’

Conferência ‘Global Access to Healthcare’

A convite do ‘The Economist’, participei como orador na conferência ‘Global Access to Healthcare’, que decorreu em Londres, e que marcou o lançamento do novo ‘Global Access to Healthcare Index’, um relatório que procura avaliar os níveis de acesso à saúde em mais de 60 países em todo o mundo.

Este relatório veio demonstrar que muitos país têm conseguido estender os seus cuidados primários de saúde aos mais carenciados mas que, no entanto, não têm desenvolvido um sistema de saúde sustentável.

Importa também que as pessoas tenham acesso a cuidados de saúde que sejam adequados às suas necessidades, evitando gastos desnecessários com medicamentos ou tratamentos que não sejam realmente úteis. O relatório sublinha ainda que foco de todos os países deve estar voltado para resultados que, acima de tudo, beneficiem os pacientes.

Ler relatório